segunda-feira, 21 de agosto de 2017

19º CONEST Congresso Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho

“Segurança do Trabalho a Serviço da Sociedade”

João Pessoa, 20, 21 e 22 de setembro de 2017.

Local: Auditório do Sebrae/PB.

R. Joaquim Pires Ferreira, S/N – Bairro dos Estados, João Pessoa - PB.

INVESTIMENTOS

Congresso
Não sócio R$ 80,00
Sócio R$ 60,00
Estudantes R$ 40,00

Cursos
Não sócio R$ 250,00
Sócio R$ 200,00

Conta da AEST-PB
Banco do Brasil
AG 3502-5
CC 37447-4

Acesso as informações no site

Curso higiene ocupacional

II Encontro de gestores SST

sexta-feira, 18 de agosto de 2017

Entrevista com a nova presidente da FUNDACENTRO




Entrevista com Leonice da Paz, Presidente da FUNDACENTRO na Expo Proteção - SP

Audio: Nivlado Barbosa




Curso sobre a NR-32

Curso sobre a NR-32 (segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde), realizado de 15 a 17 de agosto em Brasília, na Escola Superior do Ministério Público da União.

Público-alvo:  Analistas periciais (engenheiros e médicos) do Ministério Público do Trabalho de vários estados.

Docentes: Antônio Carlos (SRTE-MG), Marcos Miranda (SRTE-PE) e José Hélio Lopes (Fundacentro-PE).

Coordenação: Leonardo Osório de Mendonça (procurador do trabalho).


quinta-feira, 17 de agosto de 2017

Atitude para fazer o que é certo

Veracel Celulose promove semana inteira dedicada à Segurança do Trabalho.

Mais de 2.000 colaboradores participaram da programação que contou com palestras sobre segurança no trabalho e saúde, treinamentos e a 4ª edição do Concurso de Paródias. (Divulgação/Veracel)

Atitude para fazer o que é certo. Este foi o principal assunto abordado em todas as atividades da Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho (SIPAT) realizada pela Veracel Celulose e empresas parceiras. Neste ano, a SIPAT aconteceu no período de 07 a 11 de agosto, em todas as áreas da Veracel e nas empresas parceiras. Mais de 2.000 colaboradores participaram da programação que contou com palestras sobre segurança no trabalho e saúde, treinamentos e a 4ª edição do Concurso de Paródias.

Para o diretor Industrial da Veracel, Ari Medeiros, a SIPAT deste ano foi um momento para adquirir mais conhecimentos, reforçar a importância da atitude segura de cada colaborador e celebrar os resultados de segurança já alcançados. “Nossos resultados têm melhorado ano após ano e isso é motivo de comemoração”, celebra. Apesar disso, ainda há espaço para eliminar riscos e ocorrências de acidentes nas operações da empresa. “Precisamos manter a disciplina e praticar segurança em todo o tempo. Segurança é um valor para todos nós e queremos alcançar a meta do zero acidente na empresa”, finalizou o diretor.

Ainda como parte da programação, os colaboradores também participaram do IV Concurso de Paródias. O tema “Segurança é atitude” foi a inspiração para as 11 composições apresentadas no último dia do evento. As versões surpreenderam os jurados e emocionaram o público. “A cada edição o Concurso fica ainda melhor. Todas as paródias abordaram o tema de uma forma especial, com originalidade e boa performance”, comentou gerente de Manutenção da Andritz e músico pelo Conservatório de Música Mozart, Marcelo Fernandes Pereira, que há três anos compõe o júri técnico do Concurso. Com ele, os jurados Jean Paul Ferraz (da Ícone Áudio e Vídeo), os técnicos de Segurança Celso Batista (da Veracel) e Ranielli Raulino (da Sollum Florestal) e o engenheiro Luciano Lafuente, gerente de Engenharia e Manutenção da Veracel e presidente da Comissão Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho da Veracel. O vencedor desta edição foi Hiata Anderson, da empresa Vida. Esta é a sua quarta participação no concurso, ganhando com sua composição Farei valer a pena, paródia da música Trem Bala de Ana Vilela.

Neste ano, a SIPAT aconteceu no período de 07 a 11 de agosto, em todas as áreas da Veracel e nas empresas parceiras. (Ascom/Veracel)

Destaques da programação:

A programação trouxe o dr. Joaquim Zaqueu, com palestras sobre depressão e sobre o impacto do consumo do álcool e das drogas. Já o consultor Eder Mesquita falou sobre gerenciamento de risco no trabalho. A técnica de Segurança da Andritz, Letícia Camargo, fez duas palestras sobre percepção de risco. A psicóloga Goreti Vasconcelos tratou sobre DST/AIDS, gravidez na adolescência e abuso/exploração sexual de crianças e adolescentes na palestra “Comportamento seguro, saudável e legal”. O representante da PRF, Eduardo Fernandes, conduziu o público a uma reflexão sobre segurança no trânsito. Também houve espaço para tratar sobre segurança contra crimes virtuais com o especialista de Tecnologia da Informação Jabson Ribeiro e saúde financeira com Antônio Fragoso, ambos gestores da Veracel. Essas e outras atividades fizeram parte da programação da SIPAT 2017.

Revisitando as Normas Regulamentadoras


sábado, 12 de agosto de 2017

Óculos de segurança com grau conforme Portaria 3.214 NR 06



Óculos de segurança com grau conforme Portaria 3.214 do Ministério do Trabalho Norma Regulamentadora NR 06.

Descrição Rápida

Lente única em duropolicarbonato com proteção lateral e tratamento antirrisco.

Possui armação especial que possibilita a adaptação de lentes em diversas graduações.

Hastes reguláveis em quatro estágios. Apoio nasal em silicone macio. Orifícios para cordão.

Óculos de Segurança com para adaptação de dioptrias (graus), utilizado por trabalhadores em geral, para correção de miopia, hipermetropia e astigmatismo.

Lente externa em duropolicarbonato e hastes em material plástico com regulagem de tamanho.

Este modelo permite proteção para os olhos contra impactos de partículas volantes, multidirecionais, fragmentos de metais, faíscas e luminosidade intensa.

Óculos com lentes incolor, cinza, fumê e verde proteção para luminosidade.


Receba seus óculos pronto. Consulte-nos!

quarta-feira, 9 de agosto de 2017

Fundacentro-PE convidada para ministrar aula na Escola Superior do Ministério Público da União

A Escola Superior do Ministério Público da União (ESMPU) vai promover de 15 a 17 de agosto de 2017, em Brasília, novo curso sobre a NR-32 - segurança e saúde no trabalho em serviços de saúde, dirigido desta vez a analistas periciais do Ministério Público do Trabalho de vários estados.

Coordenador do CPR-PB
A convite da Coordenação Nacional de Defesa do Meio Ambiente do Trabalho (CODEMAT), o educador José Hélio Lopes da Fundacentro-Pernambuco vai conduzir novamente um dos módulos do curso, enfocando a saúde mental dos trabalhadores do setor.

Os auditores fiscais do trabalho Marcos Miranda (SRTE-PE) e Antonio Carlos Ribeiro (SRTE-MG) serão os outros docentes.


A ESMPU é responsável pela capacitação e aperfeiçoamento funcional de membros e servidores do Ministério Público da União, atuando na promoção de atividades acadêmicas e de projetos para melhor interlocução com a sociedade.   

Expo Proteção e Emergência 2017

Composição e ações realizadas pelo o CPR-PB


NOSSA MISSÃO

Melhorar continuamente o ambiente de trabalho na indústria da construção, tornando-o mais saudável e com maior qualidade de vida.

NOSSA VISÃO DE FUTURO

Ser um organismo responsável pelo reconhecimento da segurança e saúde no trabalho como elemento intrínseco ao negócio das empresas construtoras.

AÇÕES DO COMITÊ

Programa de redução de acidentes elétricos
Combate aos riscos na demolição
Inserção de cláusulas na convenção coletiva
Programa da construção segura e produtiva
Capacitação de guincheiros e técnicos do SENAI
Sensibilização de mestre e encarregados
Peça teatral
Exposição a poeira de sílica: Estudo e instrumentos
Promoção de eventos
Reconhecimento pela OIT- Pesquisa sobre vestimentas dos operarios
Reuniões mensais

Os acidentes do trabalho constituem um sério problema de saúde pública na construção civil. A mortalidade e invalidez geradas por quedas, choques elétricos e soterramentos ainda desafiam as empresas do setor, que precisam implementar sistemas de gestão para garantir um trabalho seguro, saudável e decente.

Nesse contexto, sob o signo da NR-18 do Ministério do Trabalho e Emprego, foi instituído em 8 de abril de 1996, em João Pessoa, o O CPR-PB (Comitê Permanente Regional Sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção da Paraíba).

Ele foi referendado, pelas representações de trabalhadores e empresários, como fórum de discussão das cláusulas de segurança para a convenção coletiva da categoria. É composto atualmente por 20 entidades, distribuídas em 4 bancadas.

BANCADAS

PODER PÚBLICO

•        FUNDACENTRO-Pernambuco
•       Superintendência Regional do Trabalho e Emprego na Paraíba (SRTE-PB)
•        Ministério Público do Trabalho - 13ª Região
•        Tribunal Regional do Trabalho - 13ª Região

TRABALHADORES

•    Sindicato dos Trabalhadores da Construção Civil de João Pessoa (SINTRICOM)

EMPRESÁRIOS

•      Sindicato da Indústria da Construção Civil de João Pessoa (SINDUSCON)

APOIO TÉCNICO

•        Associação dos Engenheiros de Segurança do Trabalho da Paraíba (AEST-PB)
•        Associação dos Técnicos de Segurança do Trabalho da Paraíba (ASTEST-PB)
•        Associação Paraibana de Medicina do Trabalho (APAMT)
•        Casa do Construtor
•        Centro de Referência Estadual em Saúde do Trabalhador (CEREST-PB)
•        Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador (CEREST-JP)
•        Conselho Regional de Engenharia e Agronomia da Paraíba (CREA-PB)
•        Faculdade Maurício de Nassau
•        Instituto Federal de Educação, Ciência e Tecnologia da Paraíba (IFPB)
•        Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (SENAI)
•        Serviço Social da Indústria (SESI)
•        Sindicato dos Engenheiros do Estado da Paraíba (SENGE-PB)
•       Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho da Paraíba (SINTEST-PB)
•        Universidade Federal da Paraíba (UFPB)
•        Profissionais de empresas e interessados pela temática


COORDENAÇÃO

José Hélio Lopes Batista  -  coordenador
Daniel Pedro Ricardo Barbosa -  vice-coordenador
Suenne da Silva Barros - 1ª secretária

Laercio José da Silva - 2º secretário
No link você acessa informações do CPR-PB
·         • CALENDARIO DAS REUNIÕES
·         • DOWNLOADS PALESTRAS


Registro fotográfico



sexta-feira, 4 de agosto de 2017

230ª reunião ordinária do CPR PB

230ª reunião ordinária
 Data:  8 de agosto de 2017 - 3ª feira
Local:  Sinduscon-João Pessoa

“Seja pontual: respeite o tempo alheio”

  HORÁRIO

A S S U N T O


14:00 - 14:40



Abertura dos trabalhos e leitura/aprovação da ata da 229ª reunião ordinária (em anexo)


14:40 - 16:40

Debate: instalação de sistemas de ancoragem e proteção contra quedas nas edificações, conforme NR-18 (item 18.15.56) e NR-35 (item 35.5) do Ministério do Trabalho - presença de representantes do Corpo de Bombeiros e Procon/Ministério Público da Paraíba

16:40 - 17:00

Informes


17:00

Encerramento



Atenciosamente,

 José Hélio Lopes Batista  -  coordenador
Daniel Pedro Ricardo Barbosa -  vice-coordenador
Suenne da Silva Barros - 1ª secretária
  Laercio José da Silva - 2º secretário


quinta-feira, 3 de agosto de 2017

China destaca segurança do trabalho e controle de inundações

A China pediu maiores esforços na supervisão de segurança de trabalho e na prevenção de inundações durante a temporada de chuva.

A China continuará realizando inspeções nacionais em relação à segurança de trabalho para prevenir grandes acidentes, segundo uma teleconferência realizada pela Comissão Nacional de Supervisão de Segurança de Trabalho do Conselho de Estado.

O vice-primeiro-ministro Ma Kai participou da reunião.

Apesar dos progressos obtidos na segurança trabalhista, tragédias continuam ocorrendo e há acidentes de segurança a que os funcionários devem prestar mais atenção, segundo a reunião.

Perante a temporada de chuva, as autoridades locais devem implementar medidas para evitar riscos de inundações e acidentes causados por desastres naturais.

Em outra reunião o Comando Nacional de Prevenção e Combate às Inundações e Secas também pediu por medidas para lidar com chuvas torrenciais, especialmente no norte do país.

(Xinhua)

CREA proibido de fiscalizar TST

Curso Investigação de acidentes do Trabalho

quarta-feira, 2 de agosto de 2017

Evento comemorativo aos 45 anos do SESMT

As turma 01 e 02/2016 do curso de formação de Técnico de Segurança do Trabalho da UNEPI União de Ensino e Pesquisa Integrada, realizou na noite desta terça feira (01), evento comemorativo aos 45 anos do SESMT e dia Nacional de Prevenção de Acidentes do Trabalho. O evento reuniu cerca de 50 pessoas, entre coordenação, professores e convidados.
Alunos tiveram como missão planejar um evento onde lhes coube: organizar, executar, palestrar e avaliar, o acontecimento tratou-se da atividade interdisciplinar de conclusão do curso.

Com palestras proferidas por todos os alunos intitulou-se “Prevencionistas”. No decorrer apresentaram dinâmicas de grupo, peça teatral e quiz que premiou àqueles que estavam atentos e responderam de maneira correta as perguntas realizadas.

O coordenador geral Claudenilson Ferreira, discursou sobre a missão institucional da UNEPI que é de capacitar os alunos a tornarem-se profissionais competentes para enfrentar os desafios do mercado de trabalho cada vez mais competitivo.

“Tenho muito carinho pelo curso de formação de Técnico de Segurança do Trabalho, no início deu sustentação e foi o precursor para o desenvolvimento da instituição”.
“É uma escola que oferece uma proposta de boa educação, incorporando novas tecnologias para um aprendizado atualizado, oferecendo ensino com qualidade e acessível, sendo responsável com os alunos na realização de suas carreiras e projetos de vida”. Disse a professora Érica Chianca.

“O SESMT formado por profissionais que adotam medidas para diminuir a quantidade de acidentes trabalhistas, doenças ocupacionais e visa também proteger a integridade e capacidade de trabalho do indivíduo, serviço   crescente que vem se destacando cada vez mais no mercado de trabalho”. Foi o que explicou o professor Nivaldo Barbosa.



Peça teatral

O encerramento se deu com uma confraternização entre os participantes. Na ocasião foi oferecido um coffe break bem adequado ao tema aniversário com direito a bolo, refrigerante e brigadeiro.

Comentários

Falber Souza
Nosso ilustríssimo amigo Laercio
Sempre marcando presença, e registrando tudo que acontece naquilo que envolve a segurança no trabalho....

Erika Patrícia

Muito orgulho e satisfação em ver o crescimento e desenvolvimento individual e também coletivo desses alunos queridos. Parabéns à todos que brilham como palestrantes e organizaram um evento maravilhoso. E gratidão a você Laércio, que sempre nos exalta brindando-nos com as suas matérias.

Palestra sobre espaços confinados na reunião ordinária do CPR PB

Palestra sobre espaços confinados

Augusto Santos - Técnico de segurança do trabalho, especialista em detecção de gases e diretor comercial da Ranger SMS (Recife) - conduziu o tema “Gestão dos riscos nos trabalhos em espaços confinados na construção civil”.

 A fala do palestrante poderia ser resumida nos seguintes tópicos:

- Relato inicial sobre a morte de 4 trabalhadores, no dia 12 de janeiro, em poço artesiano na zona rural do município de Barra de São Miguel, no Cariri paraibano. E também sobre a morte de 2 trabalhadores, no dia 27 de abril, durante manutenção na rede de esgoto do Condomínio Le Parc Boa Viagem, zona sul do Recife. Em ambos os acidentes as vítimas realizavam serviços no interior de espaços confinados;

- A NR-33 do Ministério do Trabalho apresenta os requisitos para a execução segura e controlada do trabalho em espaços confinados, estabelecendo formas de identificação, controle, monitoramento e prevenção dos riscos envolvidos nos processos desta área.

- Importância da NR-33: riscos “invisíveis” existentes, gravidade dos acidentes, mortes “em série”, diversidade dos espaços confinados, poucos profissionais com conhecimento sobre o assunto;

- A nova norma da ABNT - NBR 16577:2017 - também apresenta uma classificação e ações de prevenção de acidentes para os espaços confinados;

- Conceito de espaço confinado: é qualquer área não projetada para ocupação humana contínua, a qual tem meios limitados de entrada e saída ou uma configuração interna que possa causar aprisionamento ou asfixia em um trabalhador e na qual a ventilação é inexistente ou insuficiente para remover contaminantes perigosos e/ou deficiência/enriquecimento de oxigênio que possam existir ou se desenvolver ou conter um material com potencial para engolfar/afogar um trabalhador que entrar no espaço;

-Espaço confinado “não perturbado”: característica técnica do espaço confinado definida no cadastro com os riscos inerentes ao local. As medidas de controle de riscos são norteadas pela permissão de entrada e trabalho (PET);

- Espaço confinado “perturbado”: característica da alteração ocasionada pela atividade que será executada no interior do espaço confinado, sua dinâmica de evolução de riscos associada aos riscos presentes no espaço confinado “não perturbado”. Neste caso, as medidas de controle de riscos são baseadas na análise preliminar de risco (APR);

Medidas técnicas de prevenção (item 33.3.2 da NR-33):

- Antecipar e reconhecer os riscos inerentes aos espaços confinados; 
   
- Eliminar os espaços confinados, através de mudanças no projeto e nos equipamentos;

- Não adentrar nos espaços confinados, valendo-se da robótica e inspeção por vídeo sempre que necessário.

Quanto à avaliação da atmosfera e detecção de gases:

- Proceder à avaliação e controle dos riscos químicos;

-Avaliar a atmosfera nos espaços confinados, antes da entrada de trabalhadores, para verificar se o seu interior é seguro;

- Monitorar continuamente a atmosfera nos espaços confinados nas áreas onde os trabalhadores autorizados estiverem atuando, para verificar se as condições de acesso e permanência são seguras.

Quanto aos cuidados com os equipamentos:

- Testar os equipamentos de medição antes de cada utilização;

- Utilizar equipamento de leitura direta, intrinsecamente seguro, provido de alarme, calibrado e protegido contra emissões eletromagnéticas ou interferências de radiofrequência;

- Os equipamentos fixos e portáteis, inclusive os de comunicação e de movimentação vertical e horizontal, devem ser adequados aos riscos dos espaços confinados;

- Em áreas classificadas, os equipamentos devem estar certificados ou possuir documento contemplado pelo Sistema Brasileiro de Avaliação da Conformidade - INMETRO;

- Item 33.3.2.3: As avaliações atmosféricas iniciais devem ser realizadas fora do espaço confinado.

Dúvidas e erros comuns na detecção de gases:

- Os detectores de gases não são analisadores; riscos dos gases (tóxico, inflamável e asfixiante simples); cuidados com o oxímetro; só o explosímetro, funciona ou não?; área de atuação de um detector; tamanho da mangueira quando medido por aspiração; limiar de odor; calibração; monitoração da pré-entrada e retirada do equipamento; teste de pré-entrada com equipamento sem bomba; teste de resposta: todo dia e toda hora?; onde calibrar e em quanto tempo; quais os níveis de alarme ajustar?; curva de correlação é fatal?; uso do PID (photo ionization detector); no resgate, é necessário o detector ?

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...