sexta-feira, 2 de dezembro de 2016

Seminário SST na Industria da Construção Civil - CPR PB


CPR-PB promove seminário sobre segurança e saúde na indústria da construção

Evento faz parte do aniversário de 20 anos do comitê.

O Comitê Permanente Regional sobre condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção da Paraíba (CPR-PB) promoverá, no dia 29 de novembro próximo, o seminário ‘Segurança e saúde no trabalho na indústria da construção’. O evento faz parte da comemoração de 20 anos de existência do comitê e será realizado no auditório da Faculdade Maurício de Nassau, a partir das 15h.

Serão realizadas palestras e debates com o objetivo de sensibilizar os participantes de que a segurança e saúde no trabalho são fatores de sustentabilidade, competitividade e responsabilidade social. Na ocasião serão apresentados casos de ações exitosas que resultaram na melhoria das condições de trabalho em obras, incentivando sua adoção pelas empresas construtoras.

O público-alvo são profissionais de segurança e saúde no trabalho, dirigentes sindicais, trabalhadores da construção, construtores, gestores de obra, membros de CIPA, conselheiros de saúde, pesquisadores, estudantes de áreas afins e demais envolvidos com a temática.

As inscrições podem ser feitas através do e-mail cprpb20anos@gmail.com, informando nome completo, função, empresa, telefone e e-mail.  É necessário levar 1 kg de alimento não perecível, que será doado a entidades filantrópicas. Mais informações podem ser obtidas no mesmo endereço de e-mail ou nos telefones (81) 3427-4566 / 3427-4775.

Por Bárbara Wanderley 
Revista Edificar

CPR-PB Comitê Permanente Regional Sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção da Paraíba comemora 20 anos de existência e o dia nacional dos Engenheiros e Técnicos de Segurança do Trabalho.

Para abrilhantar o Comitê promove o Seminário de segurança e saúde no trabalho na indústria da construção com palestras e debates com o objetivo de sensibilizar os participantes de que a segurança e saúde no trabalho são fatores de sustentabilidade, competitividade e responsabilidade social.

Nessa ocasião foram apresentados por José Hélio Lopes, Psicólogo , Educador da FUNDACENTRO-Pernambuco e Coordenador do CPR-PB, dados estatísticos de acidentes com eletricidade nos canteiros e casos de ações exitosas que resultaram na melhoria das condições de trabalho em obras, incentivando sua adoção pelas empresas construtoras.

Abertura oficial do evento a Professora Daniela Teixeira, Diretora da Faculdade Maurício de Nassau, falou sobre importância da participação da instituição de ensino nas ações de prevenção de acidentes do trabalho.

Painel “Contribuições do CPR-PB para melhoria das condições de trabalho na indústria da construção”.

Palestrante José Hélio Lopes, Psicólogo Organizacional, Educador da FUNDACENTRO-Pernambuco e Coordenador do CPR-PB.

Participaram do debate os painelistas Maria Aparecida Estrela, Engenheira Civil com especialização em Segurança do Trabalho, Presidente da AEST-PB e Membro do CPR-PB, Ozaes Mangueira Filho, Construtor representante do SindusconJP no CPR-PB e Paulo Marcelo de Lima, Presidente da CUT/PB, representante do Sintricom no CPRPB.

Após os painéis, entrega de certificados aos painelistas por: Clóvis Silveira, Médico Chefe do Núcleo de Saúde e Segurança da SRTE-PB, Marize Menezes, Engenheira Ambiental e Técnica de Segurança, Valentina Maia, Técnica de Segurança e Nivaldo Barbosa, Presidente do SINTEST-PB e Técnico de Segurança do Trabalho.  

Momento cultural apresentação grupo musical “Os Mulatos”, alegria em forma de samba apresentou repertório do clássico chorinho e samba de raiz, grupo liderado pelo Engenheiro de Segurança do Trabalho e Fiscal do CREA-PB Juan Ébano.

Painel “Segurança e saúde no trabalho na indústria da construção: Fator de sustentabilidade, competitividade e responsabilidade social”.

Painelista Ugo Fábio Marques, Engenheiro Civil Diretor Técnico da Delta Engenharia, Carlos Alberto de Pontes Auditor Fiscal do Trabalho da SRTE/PB, Membro do CPR-PB, Maria Bernadete Vieira, Doutora em Engenharia de Produção, Professora da UFPB, Membro do CPR-PB. 
Após os painéis, entrega de certificados aos painelistas por: Aluna do curso Técnico de Segurança Katyúcia Ruffo, Professor Fernando Leal e Técnica de Segurança do Trabalho Rosa Helena.

Apresentação de artigos.

Selecionados três artigos pela comissão científica do evento, aprovados na forma de pôster e apresentação oral.

“Verificação dos requisitos mínimos para garantir segurança e conforto aos trabalhadores: O caso do canteiro de obras”

Autores Thomas Victor da Silva e Jefferson Fernandes da Franca, representando o SENAI / Bayeux- PB.

“Qualidade de vida no trabalho e saúde e segurança ocupacional em uma organização da construção civil” 

Autoras Sidcléa Sousa de Freitas, Isadora de Cássia Alves Casado, Maria da Conceição Costa e representando a FUNEPI / João Pessoa – PB.

Entregando de certificados de participação, Engenheiros Ugo Marques e Edvaldo Nunes, Auditora Fiscal do Trabalho Soraia Di Cavalcanti.


“Descarte de EPI em fornos clínque: Co-processamento do resíduo”,

Autores Jameiry Gomes dos Santos, Josimar Barbosa Francisco, Otoniel Miranda Filho, Sanara do Nascimento Santos, Iury Henrique de Barros, Adriana Maria dos Santos e Marcos Antonio Guedes, representando a Escola Técnica Pernambucana de Goiana PE.


“Análise preliminar de riscos em uma obra de construção civil” 

Autores José Hilton Lima, João Edson de Freitas, Suzana Enedina Pereira e Sidcléa Sousa de Freitas, representando a FUNEPI /João Pessoa-PB.


Donativos arrecadados com as inscrições foram repassados à entidade filantrópica Grupo Humanos do Bem.
Carlos Alberto, membro do CPR-PB entrega placa de reconhecimento à ENERGISA ao representante da empresa Gerente de operações Felipe Muzitano Vianelli, mandatário do Diretor Presidente Adré Theobald.

“O CPR-PB confere a presente placa à ENERGISA Paraíba por sua relevante contribuição e protagonismo no Programa de Redução de Acidentes Elétricos PRAE, ação exitosa indutora da diminuição sistemática e permanente, ao longo da última década, dos acidentes de trabalho decorrentes de choque elétrico nos canteiros de obra na indústria da construção no estado da Paraíba”.
Membros do CPR PB
Participação de Professores e alunos da UNEPI e FUNEPI
Evento realizado no auditório da Faculdade Mauricio de Nassau apoiado pela Fundacentro-Pernambuco, SindusconJP, Sintricom, AEST-PB, SRTE-PB, SINTEST-PB, ASTEST-PB e o grupo musical Os Mulatos.

I Seminário de Engenharia de Segurança do Trabalho da Paraíba.

A AEST-PB (Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho da Paraíba), é uma sociedade civil de estudos e prestação de serviços com personalidade jurídica civil sem finalidade lucrativa que temo como desígnio congregar e representar pessoas físicas e jurídicas vinculadas à Engenharia e Segurança do Trabalho, além de formular diretrizes básicas para subsidiar o estabelecimento de políticas nacional para o setor.

Com o objetivo de promover uma maior integração entre os profissionais que atuam na área de Segurança do Trabalho na Paraíba, realizou nos dias 24 e 25 de novembro de 2016, no auditório do SINDUSCON JP, o I Seminário de Engenharia de Segurança do Trabalho da Paraíba. Tratou-se de um evento de altíssima relevância para todos profissionais prevencionistas que atuam nessa área ou que pretendem atuar.

O evento contou com a apresentação de painéis de especialistas e mini cursos, tem o objetivo de capacitar e atualizar os profissionais da área, debatendo os assuntos do segmento de forma mais aprofundada.

Engenheiro Edvaldo Nunes, Médico José Ribamar, Engenheiras Ana Pinho e Aparecida Estrela, Perito Robson Felix, Engenheiro José Leandro, Auditores Fiscais do Trabalho Ana Mércia e Manoel Campo.   
Engenheiro Edvaldo Nunes, Auditora Fiscal do Trabalho Ana Mércia e Engenheiro, Diretor da FUNDACENTRO PE, Vice Presidente do CREA PE Luis Antônio.       

Na manhã quinta feira, os presidentes do Crea-PB e da ANEST (Associação Nacional de Engenharia de Segurança do Trabalho), Giucélia Figueiredo e José Leandro, participaram da abertura do Seminário ao lado da presidente da AEST, Aparecida Estrela, responsável pela organização do evento, que teve início da realização de minicursos sobre perícia ambiental e vibração ocupacional, nos auditórios do Sinduscon JP e Senge-PB.


Para a presidente do Conselho de Engenharia, a iniciativa da AEST-PB em realizar o Seminário de Engenharia de Segurança do Trabalho na Paraíba demonstra a responsabilidade da entidade com seus profissionais, com os trabalhadores e a sociedade. "Além de ser um brilhante incentivo o evento traz à tona o zelo pela prevenção e combate aos acidentes de trabalho. O CREA PB não poderia deixar de apoiar o Seminário, que vem instrumentalizar os profissionais nas técnicas mais modernas de prevenção", concluiu Giucélia Figueiredo.
Entrega de certificado menção honrosa pelo trabalho desenvolvido em prol da segurança do trabalho aos profissionais: Jucélia Figueiredo, José Ribamar, Manoel Campos, Nivaldo Barbosa e Ana Pinho.
Falber Souza, estudante do curso de formação de Técnico de Segurança do Trabalho prestou homenagem ao Engenheiro Edvaldo Nunes, poeta autor do livro “Eu, com minhas armas” lendo o poema Ruídos “O que não se deve ouvir”  

Posse da nova diretoria da AEST PB Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho da Paraíba.

Presidente Maria Aparecida
Vice Presidente Edvaldo Nunes
Diretora técnica Ana Paula
Diretor técnica adjunto Marcos Simas
Secretário Daniel Pedro
Secretário adjunto Cássio Rodrigues
Diretor financeiro Fábio Fernandes
Direto financeiro adjunto José Clementino
Conselho fiscal
Titulares Edmilson Campos, Júlio Saraiva, Walderley Diniz
Suplentes Ednaldo Alves, José Medeiros, Katia Diniz
Regional Patos
Antonio Alves
Regional Campina Grande
Johan Brbosa


Sorteio de brindes para os participantes.


Entre os participantes Professores e alunos do curso Técnico de Segurança do Trabalho da UNEPI.


O 1º Seminário de Engenharia de Segurança do Trabalho na Paraíba tem o apoio do Crea-PB, Sinduscon, Senge-PB, Mútua, Anest e São Braz.

Juiz André Machado eleito novo presidente da Amatra 13

O magistrado André Machado Cavalcanti foi eleito pela magistratura trabalhista paraibana para presidir a Associação dos Magistrados do Trabalho da 13ª Região (Amatra 13) durante o biênio 2016/2018. O pleito foi realizado neste dia 28 de novembro e definiu os membros da nova Diretoria e Conselho Fiscal.

André, da chapa “Valorização e Participação”, recebeu 60 votos, contra 16 da chapa “Renovação e Compromisso”, representada pelo juiz Arnaldo José Duarte do Amaral. Ao todo, 79 associados estavam aptos a votar.

“A votação revelou confiança dos colegas em nossas propostas e acarreta uma responsabilidade maior, mas eu tentarei corresponder às expectativas, contando com o apoio de todos que querem o bem da Amatra 13. É hora de união e colaboração”, declarou o presidente eleito.

Dentre as propostas apresentadas pela chapa Valorização e Participação, está o compromisso de trabalhar pelo aprimoramento do modelo de designações das substituições dos magistrados, de modo a permitir uma divisão de trabalho mais equânime entre juízes titulares e substitutos.

A priorização do 1º grau de jurisdição, principalmente nas questões que envolvem a distribuição de servidores e funções comissionadas direcionadas à melhoria da prestação jurisdicional também será um objetivo a ser alcançado pela diretoria eleita.

André Machado ainda pretende democratizar a gestão da Amatra 13, “para uma maior participação dos associados nas ações da entidade e na definição dos seus posicionamentos políticos no âmbito institucional ou fora dele”, declarou.

“Também vamos coordenar programas desenvolvidos pela associação na área de direitos humanos e cidadania, a exemplo do Programa Trabalho, Justiça e Cidadania, além de propor à Diretoria Executiva a realização, apoio ou divulgação de eventos, seminários, cursos e outras atividades que tenham temática voltada a estes assuntos”, enfatizou o novo representante da magistratura trabalhista da Paraíba.

Atualmente titular da Vara do Trabalho da cidade Catolé do Rocha, o paraibano André Machado já presidiu a Amatra 13 durante dois biênios, entre os anos de 2006 a 2010. André substitui Marcello Maia, que esteve à frente da Associação durante o biênio 2014/2016. A data da posse dos novos membros será agendada e informada posteriormente.

Conheça os integrantes da Chapa Valorização e Participação:

Diretoria Executiva

Presidente – André Machado Cavalcanti

Vice-presidente – Luiz Antônio Magalhães

Diretor de Prerrogativas – Marcelo Rodrigo Carniato

Diretor Financeiro – Aércio Pereira de Lima Filho

Diretora Secretária – Nayara Queiroz Mota de Sousa

Conselho Fiscal:

Ana Maria Ferreira Madruga

Roberta de Paiva Saldanha

Veruska Santana Sousa de Sá

Maria das Dores Alves (suplente)

Diretoria Adjunta

George Falcão Coelho Paiva (Diretoria de Esportes)

José Marcos da Silveira Farias (Diretoria de Aposentados)

Mirella Darc de Melo Cahu Arcoverde de Souza (Diretoria de Direitos Humanos)

Adriano Mesquita Dantas (Esmat 13)

Paulo Nunes de Oliveira (Núcleo Esmat 13 Campina Grande)


Fonte: Amatra 13

I Simposio de Saúde e Segurança do Trabalho



terça-feira, 29 de novembro de 2016

Avião que transportava delegação da Chapecoense sofre acidente na Colômbia

O avião que transportava a equipe da Chapecoense sofreu um acidente na Colômbia, por volta da 0h30min (horário de Brasília, 21h30min no horário local) desta terça-feira. De acordo com a prefeitura de La Ceja, cidade próxima ao local do acidente, 76 mortos foram confirmados. Cinco pessoas foram resgatadas com vida.

O próprio aeroporto confirmou a queda da aeronave, que teria acontecido na localidade de Cerro Gordo no município de La Unión, no departamento de Antioquia. Ainda de acordo com o aeroporto, as equipes de emergência estão no local. O acesso ao local do acidente só pode ser feito por terra devido as condições climáticas.

A Chapecoense se tornou um orgulho da cidade e nesta terça os moradores acordaram incrédulos e comovidos ao saber que o avião que transportava a equipe para tão aguardada final da Copa Sul-Americana caiu. Assim que o dia amanheceu, os torcedores foram em direção ao estádio para aguardar informações.

No lado de dentro, atletas das equipes de base rezavam junto com dirigentes que não viajaram. Durante a madrugada, os familiares dos jogadores e dos dirigentes que estavam no voo procuraram o grupo do clube no Whatsapp para saber informações sobre os parentes. Sem êxito, apelaram para as rádios da cidade.

É pela TV que até mesmo o vice-presidente da Chapecoense, Ivan Tozzo, acompanha as notícias sobre o acidente. Em entrevista ao Sportv, muito emocionado, o dirigente falou da situação. "É muito triste. Estamos vendo televisão e estamos buscando, aguardando notícias. Posso dizer que praticamente toda nossa diretoria viajou. Eu e mais duas pessoas ficamos em casa. Não temos nada concreto. Mas as pessoas estão chegando, Muito crítica a situação, é uma tragédia que jamais ia imaginar. Chapecoense era a maior alegria em nosso estado. Muito triste, estou emocionado. Tem muita gente chegando, temos que manter calma. Abalou nossa região e o Brasil. Estamos esperando. Fé em Deus que tenha bastante sobrevivente. Praticamente viajou todos os titulares. Poupamos jogadores contra o Palmeiras e titulares viajaram todos", comentou o dirigente. 

O prefeito da cidade de Chapecó, Luciano Buligon, explicou que se dedica a atender às famílias. "Acreditamos que Deus vai nos dar força e unidos vamos passar por essa tragédia. Estamos no sentimento de atender às famílias. O momento é de esperança. Vai deixar marcas, mas queremos que deixe todas as vidas", disse Buligon à rádio CBN.

Em entrevista ao SporTV, o governador de Santa Catarina, Raimundo Colombo afirmou que tentará mais informações via diplomacia brasileira na Colômbia. "É muito difícil. 4h30 da manhã uma pessoa informou do ocorrido. Procuramos ter todas as informações e prestar todo o apoio. Falar com a diplomacia brasileira na Colômbia. Passar apoio, mas não temos informações oficiais. Passamos a noite, forte, dura para todos os catarinenses. É uma coisa muito forte para nós. Estamos trabalhando com muito cuidado quanto a falar sobre mortes", disse.

Não foram os únicos e os repórteres das emissoras de Chapecó contaram que foram dezenas ligações. Acrescentaram que a impressão era de que todos os moradores conectados à internet durante a madrugada ficaram sabendo. As páginas das torcidas da Chapecoense no Facebook publicaram textos mostrando o choque e desejando que não houvesse vítimas.


Atualização

Há pelo menos 76 mortos no acidente do avião que levava a delegação da Chapecoense à Colômbia para a disputa da final da Copa Sul-Americana. Segundo informações seis pessoas foram resgatadas, cinco delas sobreviveram: os jogadores Alan Rushel, Danilo e Follmann; a aeromoça Ximena Suarez e o narrador da Rádio Oeste de Chapecó Rafael Henzel.

A informação foi divulgada pelo comandante da Polícia Metropolitana de Medellín, general José Acevedo, e confirmada pela Aeronáutica da Colômbia. Um dos sobreviventes teria morrido no hospital, conforme informações de rádios locais, mas ainda não há confirmação oficial.

Registro fotográfico 





Atualização acidente com avião time da chapecoense

segunda-feira, 28 de novembro de 2016

Encontro dos Profissionais de Segurança do Trabalho da Paraíba


ENCONTRO DE PROFISSIONAIS DE SEGURANÇA DO TRABALHO É INÉDITO EM CAMPINA GRANDE

Eli Almeida
Campina Grande/PB

São nas reuniões mensais do Comitê Permanente Regional da Construção Civil de Campina Grande e Região (CPR CGR) que se discute ações que visem trazer benefícios à saúde e segurança dos trabalhadores do segmento da construção.

Em um desses encontros, ocorrido no dia, 29 de Setembro, deste ano, na sede da Federação das Indústrias do Estado da Paraíba (FIEP) o público campinense conheceu à situação enfrentada por operários em diversos canteiros de obras na cidade.

Na ocasião, a Procuradora do Trabalho, Marcela Asfora, divulgou os números da Força – Tarefa, que incluiu integrantes do Ministério Público do Trabalho e Auditores-Fiscais do Trabalho da Superintendência Regional do Trabalho e Emprego (SRTE) e que culminou com o embargo de 13 obras. Ao todo foram fiscalizadas quinze obras de médio e grande porte.

É do CPR CGR, Sindicato dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado da Paraíba (SINTEST PB) e do Sindicato dos Profissionais de Segurança do Trabalho a inciativa da realização do Encontro Estadual dos Profissionais de Segurança do Trabalho, pela primeira vez, no município de Campina Grande.

Embargos dentre outras irregularidades presenciadas nas fiscalizações nos canteiros de obras serão assuntos que serão abordados durante o evento.

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...