sexta-feira, 4 de maio de 2018

Evento alusivo em memoria aos trabalhadores vítimas de acidente de trabalho em Barra de São Miguel PB.



O evento alusivo em memoria aos 4 trabalhadores vítimas de acidente de trabalho fatal, ocorrido em um poço artesiano no Sitio Riacho Fundo na zona rural de Barra de São Miguel no interior da Paraíba em 12 de janeiro de 2017. O evento aconteceu na manhã de 03 de maio do corrente no CEMEC Centro Municipal de Educação e Cultura, contou com representantes de vários órgãos envolvidos com a Política Nacional de Saúde do Trabalhador e da Trabalhadora (PNST), dentre eles: MPT - Ministério Público do Trabalho, Ministério do Trabalho na Paraíba, Fundacentro, CEREST -  Centro de Referência Regional em Saúde do Trabalhador  Estadual, Sindicato dos Trabalhadores Rurais, Associação dos Técnicos de Segurança do Trabalho do Estado da Paraíba, APEAMB - Associação Paraibana dos Engenheiros Ambientais, Guaraves Alimentos, IPC - Instituto de Polícia Cientifica da Paraíba, AEST-PB -  Associação de Engenheiros de Segurança do Trabalho da Paraíba, CPRCGR - Comitê Permanente Regional da Construção Civil de Campina Grande e Região,  CPR-PB - Comitê Permanente Regional Sobre Condições e Meio Ambiente do Trabalho na Indústria da Construção da Paraíba, Trajano’s Engenharia e Secretaria Municipal de Saúde.

Lançamento do Guia Básico de Prevenção de Acidentes em Espaços Confinados - Poços e Cisternas, apresentação Hélio Lopes educador da Fundacentro.
Grupo de trabalho formado por Alex Andrade, Augusto Cesar, Cristina Medeiros, Daniel Pedro, Hélio Lopes, Ronilton Trajano, Raimunda Almeida e Robson Felix. Os autores da publicação pretendem divulga-la no sertão nordestino e em todo brasil junto aos trabalhadores envolvidos nessa atividade, considerada de elevado riscos.

Apresentação do relatório final de investigação acerca do sinistro que vitimaram quatro trabalhadores, acidentes de trabalho em um poço artesiano no município de Barra de São Miguel/PB.

Na conclusão técnica pericial do laudo, feita pelo perito Robson Félix, afirma que “Os parâmetros demonstram que havia uma atividade bacteriana produzindo a decomposição da matéria orgânica e gerando a produção de gases como metano e o dióxido de carbono que foi responsável pela expulsão do oxigênio do espaço confinado, o poço, onde encontravam-se as vítimas fazendo limpeza e tiveram um mal-estar, em medições peritos encontraram cerca de 3,4% de oxigênio no local, onde limite mínimo é de 19%, causando asfixia nas vítimas. 
Familiares das vítimas da tragédia receberam placas de homenagem póstuma, momento emocionante carregando grande simbolismo, impactante depoimento e marcante presença dos familiares dos 4 trabalhadores mortos em acidente.
Evandro Alves Truta (43 anos), Lucas Lima Rolim (29 anos), Rodrigo Lima Rolim (29 anos) e José Itamar (de 42 anos).
Abrilhantou o evento a Centenária Filarmônica de Barra de São Miguel, vice campeã brasileira em 2006, campeã estadual em 2007, fundada em 1907, foi organizada pela sociedade, criaram a Banda Musical que ficou sobre a regência do Dr. João Jorge Pereira Tejo.

Preciosidade do fotógrafo Tertuliano Silva.

A foto trata-se de uma publicação do Jornal Carioca “O Malho” na edição nº 374 de 13 de novembro de 1909. Na legenda, os redatores não deixam dúvidas que: Uma afinada charanga de chapéus uniformizada de branco.

Almoço servido aos participantes foi abrilhantado pela bandinha do serviço de convivência e fortalecimento de vínculo da secretaria de assistência social, Conin do acordeom, Júlio César no carrom, Mateus no triângulo, Neto no zabumba, grupo musical regido pelo professor Anaelson (Naná).
      



Registros fotográficos

Foto da época da investigação.
Foto do poço.
Capa do Guia 


Mensagem de Ana Mércia, Auditora Fiscal do Trabalho.

Gostaria de compartilhar com vocês a experiência vivenciada no evento de Barra de São Miguel, no interior da PB.

Uma experiência que considero como uma verdadeira e relevante memória às vítimas de acidentes do trabalho que estava prevista na programação do ABRIL VERDE, mas que só foi possível realizar hoje.

Meus parabéns aos organizadores e aos profissionais participantes da elaboração da cartilha com informações aos trabalhadores e à população em geral acerca dos riscos e cuidados no trabalho em espaços confinados, do tipo poços e cisternas, muito comum nas cidades do interior.


Meus sinceros agradecimentos pela oportunidade de participar.


Guia auxilia na prevenção de acidentes em poços e cisternas

Poços e cisternas são espaços confinados e locais de alto risco.

Por ACS/ Alexandra Rinaldi em 10/05/2018.

Pensando em como combater os acidentes envolvendo o trabalho informal em poços e cisternas, um grupo de pesquisadores da Fundacentro e instituições de Pernambuco e Paraíba lançaram no mês de maio, o Guia Básico de Prevenção de Acidentes em Espaços Confinados.

Em 8 páginas, o guia oferece informações básicas sobre os perigos e as medidas de segurança na construção de poços e na limpeza de poços/cisternas, comuns em regiões de seca do país e consideradas atividades de risco por envolverem espaços confinados.

Em janeiro de 2017, um acidente na cidade de Barra de São Miguel na Paraíba envolveu quatro trabalhadores que perderam suas vidas por asfixia em decorrência do baixo nível de oxigênio. “Queremos prestar uma homenagem a esses trabalhadores, mas também fazer com que essa publicação seja uma poderosa ferramenta de difusão da segurança e saúde no trabalho em poços e cisternas, atividade muito comum no sertão nordestino e considerada de alto risco”, observa José Helio Lopes Batista, educador da Fundacentro de Pernambuco e um dos envolvidos na elaboração do Guia.

Acesso ao Guia

Nenhum comentário:

Postar um comentário

LinkWithin

Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...